No dia 21 de outubro comemora-se o Dia Nacional da Alimentação na Escola, instituído em decorrência da crescente preocupação dos especialistas com os altos índices de casos de doenças que antes via-se apenas entre adultos e idosos. Em virtude dessas mudanças no quadro mundial, a ênfase de iniciar uma alimentação saudável e balanceada desde a infância tem levado muitos colégios a adequar suas cantinas para oferecer aos alunos opções saudáveis para as refeições feitas na escola, onde esta proposta de construção de novos hábitos requer tempo e dedicação de todas as partes interessadas, já que é massivo o investimento da indústria alimentícia neste público.

Dados da Iniciativa de Vigilância da Obesidade Infantil da OMS (Organização Mundial da Saúde), órgão da ONU (Organização das Nações Unidas), mostram índices alarmantes: em média, um terço das crianças de 6 a 9 anos apresentam sobrepeso ou obesidade. Essa estatística já indica que a obesidade infantil é uma epidemia em curso, não somente nos países ricos, mas em nações com baixas e médias rendas, segundo estudos da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

As crianças estão cercadas de anúncios estimulando-as a consumirem alimentos ricos em gordura, ricos em açúcar e ricos em sal, mesmo quando estão em locais onde deveriam ser protegidas, como escolas e instalações esportivas” declarou Zsuzsanna Jakab, diretora regional da OMS na Europa.

O crescente surgimento de casos de sobrepeso e obesidade entre os mais jovens pelo excesso de consumo de alimentos de alto valor calórico e baixo consumo de frutas, leguminosas e hortaliças, tem mobilizado várias frentes a buscar um retorno aos bons hábitos na alimentação, pois esta é uma realidade triste e que preocupa bastante as famílias.

Sabe-se que a vida moderna trouxe consequências negativas para os hábitos alimentares. Mudanças são necessárias, e incluir o tema nas discussões com as crianças desde cedo deve fazer parte da rotina e a família é parte primordial nesse processo de conscientização, para que os objetivos sejam alcançados com maior eficiência.

Que tal começarmos com pequenas mudanças?

Segunda-feira é mundialmente conhecido como o dia para mudanças, dia para tomarmos decisões, começarmos transformações e novidades. Que tal tentar algo novo?!

Nossa escola lança a idéia de um dia diferente dos demais em nosso Espaço.

imagenA Campanha Segunda Sem Carne se propõe a conscientizar as pessoas sobre os impactos do uso de produtos de origem animal, convidando-as a tirá-los do prato pelo menos uma vez por semana e a descobrir novos sabores. Existente em 35 países, como Estados Unidos e Reino Unido e apoiada por inúmeros líderes internacionais, a campanha foi lançada em São Paulo em outubro de 2009 numa parceria da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) com a Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA) da prefeitura, posteriormente estendendo-se a várias outras cidades brasileiras. O Espaço Sementinhas na busca pela conscientização por uma alimentação adequada e saborosa vem elaborando pratos com ingredientes saudáveis e ricos em nutrientes. Dessa forma, lançamos esse Novo Projeto como explicado acima, pois acreditamos que através da educação nutricional podemos formar a consciência crítica do educando, para que ele possa se alimentar de forma responsável, prezando pela manutenção da saúde e da qualidade de vida. Vamos fazer da busca pela saúde um caminho comum.

Nutricionistas: Mércia Scalia e Viviane Vasconcelos CRN6 12025 / CRN6 12026